Residências Artísticas em Contexto Rural

Residências Artísticas em Contexto Rural 2018-01-05T16:35:40+00:00

 

O Lafões Cult Lab é um espaço de criação artística em arte sonora site-specific e de pesquisa social, desenvolvido em interação com comunidades e paisagens rurais da região de Lafões, formada pelos concelhos de São Pedro do Sul, Vouzela e Oliveira de Frades. O programa de residências artísticas da Binaural/Nodar celebrou em 2016 o seu 10º aniversário de atividade ininterrupta, tendo sido acolhidos até ao momento mais de 150 artistas e investigadores oriundos de todo o mundo. A organização encoraja que os artistas residentes estabeleçam interacções com o local, os seus habitantes, espaço geográfico, identidade e memória.

Desde que começou a sua atividade em contexto rural que a Binaural/Nodar tem vindo a alargar a sua área geográfica de intervenção. Os anos de 2006 e 2009 constituíram os anos de aprofundamento da investigação artística num conjunto restrito de aldeias de montanhas do maciço da Gralheira (município de São Pedro do Sul): Nodar e Sequeiros, onde se situam as raízes familiares dos membros da direção Rui e Luis Costa, mas também Rompecilha, Macieira, Covas do Monte, Covas do Rio, Candal, Manhouce, etc. Em 2010, a Binaural/Nodar dedicou todo um ano a uma pesquisa artística sobre um importante rio da região, o rio Paiva, o que significou uma extensão a outros municípios da região como Castro Daire e Vila Nova de Paiva.

A partir de 2015, a Binaural/Nodar estabeleceu protocolos de colaboração com quatro municípios, São Pedro do Sul, Vouzela, Oliveira de Frades e Viseu, onde tem desenvolvido pesquisa etnográfica multimédia e criação artística em arte sonora, sendo que se prevê a partir de 2016 um trabalho que gradualmente vá abrangendo todos os 14 municípios da Região de Viseu Dão Lafões.

Disciplinas e média:
Arte sonora, música improvisada, composição electroacústica, esculturas sonoras, instalações intermedia.

Despesas suportadas pelos artistas:
Os artistas apenas terão de suportar o custo das suas viagens para/de a residência. Não obstante, a organização procura sempre obter apoio financeiro das embaixadas ou delegações locais dos institutos culturais dos países de origem dos artistas. Encorajamos igualmente os artistas a contactarem as entidades culturais relevantes dos seus países para a obtenção de apoio financeiro para as suas viagens.

Os artistas terão à sua disposição, sem qualquer custo, alojamento, alimentação, utilização de equipamentos áudio e vídeo e um espaço social para contacto com outros artistas e públicos locais. Outras viagens a locais de interesse da região ou para os espaços de performance são igualmente suportadas pela organização.

Apresentação dos trabalhos artísticos:
A organização define como fundamental a partilha pelos artistas do resultado da sua residência, através de performances, ensaios abertos, conversas e/ou exposições no local da residência e dirigidos aos públicos locais.

Candidaturas:
Todos os anos a Binaural/Nodar anuncia uma candidatura aberta para a recepção de projectos artísticos e só a partir desse momento é possível enviar propostas para residências (período provável para o anúncio da candidatura: entre Março e Junho de cada ano para projetos artísticos a desenvolver no ano seguinte), sendo a data limite para a apresentação de candidaturas definida entre 30 Setembro e 31 de Outubro.

Por outro lado, as residências têm anualmente um tema definido, pelo que aconselhamos os artistas a não enviarem projectos que não se enquadrem no referido tema.

O comité de avaliação dos projectos, constituído pela direcção da Binaural/Nodar, comunicará o resultado da selecção até um prazo máximo de três meses após a data limite de candidatura.

Informações:

Luís Costa
luis.costa@binauralmedia.org

Candidaturas para Residências Artísticas em 2018 e 2019

HOMO ET BESTIA: EXPRESSÕES DA RELAÇÃO HUMANA-ANIMAL EM CONTEXTO RURAL
Programa de Residências Artísticas em Artes Sonoras da Binaural/Nodar para 2018 e 2019
Municípios de São Pedro do Sul, Vouzela e Oliveira de Frades (Portugal)

Uma organização da Binaural/Nodar (Viseu Dão Lafões, Portugal)
Em Parceria com SOCCOS -Sound of Culture, Culture of Sound – Rede Europeia de Residências Artísticas em Arte Sonora

[Candidatura para projetos artísticos aberta até 28 Fevereiro 2018]

http://www.binauralmedia.org
http://www.soccos.eu

1. Proposta Criativa

“Platão na sua idade de ouro, sob Saturno, inclui entre os principais privilégios do homem de então o de se comunicar com os animais. Assim, questionando-os e estudando-os, conhecia exatamente as faculdades de cada um, bem como as suas diferenças, o que tornava mais agudo seu raciocínio, mais perfeita sua prudência e mais eficiente a sua conduta na vida.”

Em “Uma Apologia de Raymond Sebond”, in “Ensaios” de Michel de Montaigne, Tradução de Sérgio Milliet (1972)

HOMO ET BESTIA – Expressões da relação humana-animal em contexto rural é o tema do programa de residências artística da Binaural/Nodar para 2018 e 2019, o qual se foca no potencial criativo de lidar com documentação biológica, ecológica, histórica, literária, etológica, antropológica e audiovisual sobre as relações homem-animal na região rural portuguesa de Lafões, a fim de serem produzidas uma série de obras artísticas focadas em paisagens sonoras, arte sonora, poesia sonora, arte rádio, performance / instalações para locais específicos, documentários audiovisuais e, no geral, artes media

A proposta do programa de residências decorre da importância ancestral dos animais nas regiões rurais, o qual está em constante evolução e discussão, particularmente através da incorporação de tendências recentes relacionadas aos direitos dos animais, à tensão entre agricultura orgânica versus agricultura industrial e, geralmente, ao declínio lento de contextos rurais “puros”, onde muitos dos seus usos estão sendo substituídos ou abandonados, gerando assim uma vasta série de lembranças e contrastes com as abordagens contemporâneas em relação aos animais.

A proposta do programa pode igualmente abordar documentos esquecidos, nomeadamente de arquivos regionais e pessoais (exemplos: manuais de reprodução, registos veterinários, documentos de comercialização de animais, fotos antigas de interações homem-animal, diários, etc. )

Possíveis temas a serem abordados nas candidaturas a residências artísticas:

– Animais nos mitos rurais, memória oral e cerimónias sagradas.
– Animais na literatura rural / regional
– Mobilidade animal motivada pela transumância, comércio, transporte, caça e reintrodução de espécies
– A instrumentalização dos animais para fins agrícolas, nomeadamente através do uso de dispositivos mecânicos ou artesanais (carros, arados, etc.)
– Tendências passadas e presentes em relação aos animais enquanto animais de estimação, alimento e força de trabalho.
– O potencial literário / sonoro no uso de vocalizações de animais
– Aspectos coreográficos / espaciais do comportamento animal
– Questionário ético sobre formas ancestrais e modernas de lidar com animais

As residências artísticas decorrerão em diversos momentos entre setembro de 2018 e outubro de 2019.

2. Candidatura

a) No processo de seleção, os seguintes tipos de trabalhos artísticos serão privilegiados: composições de música eletroacústica / vocal / arte sonora; Instalações permanentes ou efémeras; Arte rádio; Obras de improvisação livre e performance.

b) As candidaturas são aceites apenas se enviadas até 28 de fevereiro de 2018, exclusivamente por e-mail para info@binauralmedia.org com o assunto “Candidatura para Residência Artística“

c) A candidatura (um ficheiro pdf, doc, zip ou um link para Dropbox, Google Drive, etc.) deve incluir as seguintes informações:

Proposta de projeto artístico a ser desenvolvida (indicando metodologia de trabalho e cronologia planeada);
Breve biografia artística (máximo de dois parágrafos) e Curriculum Vitae;
Links web para trabalhos anteriores do(s) artista(s);
Necessidades materiais e técnicas do projeto;
Período de tempo proposto para a residência artística.

d) Para informações adicionais, escrever para Luís Costa (luis.costa@binauralmedia.org)

e) Para obter informações adicionais sobre as condições da residência, consultar o site da Binaural/Nodar: http://binauralmedia.org/news/pt/artist-residencies

3. Sobre a Binaural/Nodar

A Binaural – Associação Cultural de Nodar (BINAURAL / NODAR) é uma organização cultural portuguesa sem fins lucrativos fundada em 2004 com o objetivo de promover a pesquisa em artes sonoras/media, com foco no cruzamento de media e linguagens estéticas e na articulação entre produção criativa, pesquisa académica em ciências sociais e ambientais e o contexto rural envolvente dos maciços da Gralheira e do Caramulo (Região de Viseu Dão Lafões, Portugal), onde a organização desenvolve a maioria de suas atividades.

A BINAURAL / NODAR realiza atividades de criação, produção, promoção, pesquisa, documentação e ensino com o objetivo de se estabelecer como uma plataforma de experimentação e partilha de pensamento teórico e metodológico nos campos da tecnologia, prática artística e documentação antropológica sonora/visual do seu contexto rural.

A BINAURAL / NODAR é gerida por uma equipa internacional de pesquisadores sociais, gestores culturais, artistas e curadores (com mais de 12 anos de atividade). A direção é composta por três pessoas com raízes profundas e/ou vivendo há muitos anos na área rural de intervenção.

Subjacente às atividades do BINAURAL / NODAR está a preocupação de estabelecer ligações entre as artes sonoras / visuais e o ambiente antropológico e geográfico circundante, apoiando projetos de documentação, residências artísticas e eventos públicos dirigidos a públicos diversificados e que lidem com sua capacidade para gerar significados e (re)construir identidade e memória.

Desde março de 2006, mais de 150 artistas sonoros/media e cientistas sociais internacionais desenvolveram projetos na área em estreita ligação com as comunidades da região. Como fundo temático para as obras produzidas foram já abordadas aspectos como a memória coletiva, identidade, género e idade, vida e morte, geografia, topografia, música, património sonoro, paisagem, vegetação, água e fogo, dinâmicas de consumo e lazer, mitos e tradições, artesanato, agricultura e pastoreio.

Ao longo do ano, a organização programa vários módulos de residências, de forma a estimular um ambiente colaborativo entre artistas e pesquisadores de diferentes campos e origens geográficas. Durante o curso das residências, são organizadas várias atividades paralelas, como conferências, palestras e atividades educativas (direcionadas para a infância e juventude). No final de cada módulo de residência artística, há uma apresentação pública organizada na aldeia, na qual os diferentes projetos são apresentados e discutidos pelos autores e pela organização.

O Lafões Cult Lab é a plataforma tecnológica, logística e curatorial, através da qual o desenvolvimento de projetos é realizado, utilizando tecnologias e linguagens audiovisuais e um diálogo permanente com os diversos aspectos que compõem a região. Muitos dos projetos realizados no Lafões Cult Lab são de natureza interdisciplinar, ou seja, cruzam diferentes práticas artísticas, científicas e artesanais, muitas vezes cancelando as suas fronteiras em busca de sentidos híbridos que possam ampliar suas possibilidades expressivas e funcionais.