Descrição do projecto

Voz e Corpo no Espaço Electroacústico

Um workshop / laboratório dirigido por:

Manuela Barile (IT)

(performance vocal e corporal)

(microfones e dispositivos electrónicos)

 

 

INTRODUÇÃO

O espaço é um prolongamento indefinido e não circunscrito com uma capacidade ilimitada para conter corpos. O lugar é uma porção do espaço ocupado ou que não é possível ocupar fisicamente ou idealmente.

O espaço é abstracto, o lugar é o concreto. O espaço é a liberdade, o lugar é a segurança. O lugar é a memória, sentimento e pensamento. A nossa vida não pode ser dita e representada, sem qualquer referência aos lugares. O lugar é um tecido obtido por relacionamentos e experiências. Por este motivo, nós odiamos e amamos os lugares, enquanto os espaços são simplesmente medidos.

O arquétipo do lugar é o reunir, enquanto o arquétipo do espaço é o intervalo, que é separação, limite, confim e portanto, conflito.

De que forma nós pensamos e sentimos um lugar e um espaço? O que influencia esse processo? De que forma é possível “fazer” um espaço e torná-lo num lugar e um lugar para se tornar um espaço? De que forma o tempo e som entram neste processo e de que forma nos influenciam?

 

 

OBJECTIVOS

O objectivo principal deste laboratório intensivo é o de, através da pesquisa teórica e da realização prática, desenvolver as competências necessárias para a performance colaborativa multidisciplinar na qual a utilização da voz, do corpo, do espaço físico e acústico e de tecnologias de amplificação sensorial se intersectam para uma criação contemporânea enriquecida nas suas possibilidades expressivas.

O laboratório oferece uma introdução:

  • A voz na performance multidisciplinar e na música experimental (teoria)
  • A percepção e os processos de controle do corpo, som e espaço;
  • O ouvir: a experiência do espaço através de uma escuta atenta e orientada;
  • A relação entre espaço, tempo e corpo;
  • Expressão e mecanismos de comunicação da sensibilidade interior;
  • Metodologias para organizar os materiais que definem uma performance multidisciplinar;
  • Técnicas para captação e ampliação sonora de várias realidades corporais e espaciais.

 

 

DESTINATÁRIOS

Qualquer pessoa com interesse na criação artística experimental e multidisciplinar (artistas, bailarinos, músicos, cantores, etc.).

 

 

ESTRUTURA

1ª fase: A voz e a expressão corporal

  • Técnica corporal: A postura do corpo, caminhar, trabalhar em cada parte do corpo.
  • A linguagem sonora: o som, o silêncio, a respiração, voz, objectos sonoros e a sua escuta, o movimento com os objectos.
  • Técnicas vocais experimentais e de improvisação livre.
  • O trabalho colectivo: trabalho em pares e em grupos, contacto e diálogo.

2 ª fase: Corpo, espaço e amplificação sensorial

  • Espaço: diferentes tipologias de espaços, ouvir o espaço, espaços interiores e exteriores, os contrastes, o movimento no espaço, o ponto, a linha e o círculo.
  • O corpo humano e as suas possibilidades de expressão amplificada.
  • As possibilidades de amplificação sensorial e suas aplicações em contextos artísticos experimentais.
  • A diversidade dos microfones: microfones piezo-eléctricos (para captar as vibrações na superfície de objectos), hidrofones (para capturar sons subaquáticos), laringofone (para captar as vibrações da laringe e produzir “discurso silencioso”), estetoscópio amplificado (para captar os sons produzidos dentro do corpo humano), etc.
  • Introdução aos mecanismos técnicos para usar alguns microfones. Exemplos práticos.

3ª fase: Desenvolvimento de um projecto artístico

Os participantes vão desenvolver, no último dia do laboratório, um projecto de colaboração artística utilizando as várias noções e técnicas aprendidas nos módulos anteriores. O projecto pode ser apresentado publicamente e no final haverá uma sessão de reflexão colectiva onde os resultados do seminário e o projecto final será analisado  por  todos os participantes e serão discutidas as possibilidades de uma maior exploração dos conceitos.

 

 

DURAÇÃO E LOCAIS

De acordo com as conveniências do espaço de acolhimento pode variar entre 2 dias (5 horas por dia) e 4 dias (4 horas por dia), em datas e locais a anunciar oportunamente.

 

 

REQUISITOS

É recomendável que aqueles que utilizam softwares de processamento de som (Cubase, Appleton Live, Pure Data, Supercollider, MAX/MSP, lloopp etc. ) possam trazer os seus computadores portáteis. Os participantes poderão igualmente trazer uma câmara de vídeo digital ou artefactos e materiais diversos, úteis para o desenvolvimento do projecto artístico final.

 

 

CANDIDATURAS

 

Enviar um email para info[at]binauralmedia.org, com indicação do nome, morada, idade, email, URL, biografia resumida e motivações para a presença no laboratório.

Serão organizados laboratórios em função do número de candidaturas recebidas para a mesma zona geográfica.

 

 

Fotos de três workshops anteriores:

MUSAC – Museu de Arte Contemporânea de León (Espanha)

IMG_5948.JPG IMG_5974.JPG IMG_5991.JPG IMG_6434.JPG IMG_6225.JPG IMG_6061.JPG

 

 

Centro Huarte – Centro de Arte Contemporânea de Navarra (Espanha)

ciclo 1.jpg

ciclo 2.jpg

ciclo 3.jpg

 

 

Teatro Viriato, Viseu (Portugal)

The amplified expression of the body The amplified expression of the body The amplified expression of the body The amplified expression of the body The amplified expression of the body The amplified expression of the body[/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]