Descrição do projecto

Projecto: Conversations
Categoria: Performance Video
Período: Julho 2007
Evento: Residência Artística


O meu trabalho passado tem-se focado na manipulação e interacção em situações sociais, as quais conduzem ao questionamento da minha identidade por parte dos interlocutores. Desenvolvi estes conceitos através da criação de obras de performance. O meu trabalho reflecte também a forma como a memória existe na sociedade contemporânea, como fazemos navegar estas memórias e separamos o facto da ficção.

Com o meu projecto “Conversations” interessa-me entender a “localidade” na região de Nodar O que faz de Nodar uma região única e como a população define a sua cultura “local”. Abordarei a cultura através dos hábitos de consumo. Através de acções performativas em diferentes espaços comerciais e públicos, os participantes serao conduzidos a questionar a sua rotina diária. O meu projecto pretende causar uma interrupção no fluxo diário de eventos de tal forma que force os interlocutores a repensarem o seu entendimento dos códigos de comportamento aceites, sistemas de valores e de condicionamento social.

Através destas performances procurarei ainda questionar como a identidade é construída na sociedade actual e particularmente na região de Nodar. Estou igualmente interessada no papel que o consumo desempenha na construção pública da identidade. Estas performances focar-se-ão igualmente na inter-relação entre cultura, identidade e local.

Espero que o projecto resulte num pensamento auto-reflexivo e auto-crítico acerca da nossa identidade. O trabalho final será apresentado na forma de uma exposição multimédia. A documentação vídeo das minhas performances constituirá a maioria da peça exibida. Apresentarei ainda fotografias dos locais onde apresentei as minhas interacções, as quais serão acompanhadas de peças sonoras.




Fotos por Binaural e Alicja Rogalska



Suzanne Caines | Canadá

Suzanne Caines é uma artista profissional formada pelo Chelsea College of Art and Design. O seu trabalho tem-se focado, através de performances em espaços públicos, na manipulação de ficção na realidade, a qual proporciona um questionamento da identidade por parte dos interlocutores. O seu trabalho reflecte também a forma como a memória existe na sociedade contemporânea, como são navegadas estas memórias e como se separa o facto da ficção. Criando novas identidades para si própria, Suzanne Caines consegue alterar a forma como os outros a entendem. Aspectos e interpretações das nossas identidades podem ser reposicionados e redefinidos num contexto pós-moderno. O seu trabalho tem sido apresentado no Canadá e na Grã-Bretanha e mereceu já vários prémios e bolsas, como o do Canada Council Grant em 2005.