Descrição do projecto

Projecto: DiNAmo
Categoria: Instalação de Som e Luz
Período: Setembro 2006
Evento: Residência e Simpósio Nodar Pushing the Medium #2


„DiNAmo” é um projecto de instalação que utilizou os recursos e características geográficos de um lugar e a identidade do mesmo, neste caso, o Rio Paiva junto a Nodar.

Propôs-se a criação de uma instalação que utilizasse o rio como fonte de energia e em simultâneo gerisse conteúdo a partir deste.

Foi construído um dinâmo que abasteceu de corrente eléctrica a instalação, baseada em luz e som.


Pablo Rega | Espanha

Guitarrista e músico electrónico galego mas residente em Barcelona. Presentemente faz parte dos ensembles Neumática, junto com Alfredo Costa Monteiro e MUT, que inclui também Ferran Fages, Avelino Saavedra e Artur Fernández. Como músico improvisador já tocou com Ruth Barberán, Ferran Fages, Nilo Gallego, Markus Breuss, Iñaki Ríos, Rui Costa, Alfredo Costa Monteiro e Guillermo Torres entre outros. Por outro lado, Pablo Rega colaborou no passado recente com Chus Domínguez e Enrique Otero em vários projectos áudio-visuais, assim como com o escultor espanhol Oscar de Paz em diversos projectos de instalações. É membro da Associação Música Libre de Madrid, e particpou em seminários dirigidos por Peter Kowald, Le Quan Ninh, Günter Heinz, Butch Morris, etc.

http://losliriosdelbosque.org/?q=pablo_rega


Oscar de Paz | Espanha

Nascido em León, Espanha, é licenciado em Belas Artes com a especialidade de escultura pela Universidade de Salamanca.

Criador, director artístico e cenógrafo de “La Danaus”, companhia de teatro de rua de León e cenógrafo de outras companhias de teatro, dança ou circo. Foi professor de fotografia e imagem na Escola de Artes de León, director dos cursos de fotografia organizados pela Província de León e professor de desenho e pintura do Curso de Arte Contemporânea de León, para além de professor de pintura nos cursos infantis de verão organizados pela Autarquia de León. Dirigiu igualmente cursos sobre disciplinas como forja, talha, pintura ou escultura. Oscar de Paz mantém paralela ao seu trabalho de cenógrafo uma trajectória como artista plástico com numerosas exposições e mostras de fotografia, pintura ou instalações e como director de projecto e de obra em esculturas de outros artistas.[/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]