Descrição do projecto

Projecto: Acção sonora com pastor, cabras, cão, músicos e público
Categoria: Arte Sonora, Música, Vídeo
Período: Março 2006 | Outubro 2007
Evento: Residência Artística


A paisagem de Nodar é pontuada com rebanhos de cabras e ovelhas que desempenham um papel determinante na economia rural local. Por exemplo, a serra do Montemuro situada em frente a Nodar assiste desde há séculos atrás ao ritual da transumância, no qual enormes rebanhos de cabras são conduzidos pelos seus pastores durante o Verão vindos dos vales circundantes, para aproveitarem o clima mais ameno e os pastos mais abundantes.

Com este contexto presente, Nilo Gallego começou uma residência no Nogs em Março de 2006 com o objectivo de desenvolver o seu projecto “Acção sonora com pastor, cabras, cão, músicos e público”. O artista esteve já envolvido num projecto com características similares (“Felipe vuelve a casa con las ovejas sonando”) o qual decorreu no ano de 1999 em Bercianos del Real Camino, León, Espanha.

Durante a sua residência, Nilo Gallego entrevista residentes locais (como contadores de histórias, músicos e pastores) e acompanha os pastores entrevistados nas suas rotinas diárias, seja nos percursos que efectuam pelas montanhas, seja nos currais onde o gado passa a noite, de forma a montar o cenário para o evento final, a concretizar no âmbito de uma nova residência em Julho de 2007, uma acção sonora que combinará a pura observação dos “actores” (cabras, pastores e cães) com a intervenção aberta de vários músicos e artistas, tanto músicos e performers espanhóis, incluindo Nilo, como músicos tradicionais locais (“tocadores”). Será realizado um documentário final da preparação e do próprio evento.

Blog do Projecto:
http://nilonodar.blogspot.com


Excerto de uma paisagem sonora gravada por Nilo Gallego:



Poema escrito e lido por Luís Costa para a apresentação final do projecto em Nodar (3 de Novembro 2007):

Escutemos.
Amplifiquemos o ouvido
para a música do mundo.

Sons que conhecemos de todos os dias.
Cabras, vento, pássaros, os pés na terra.
Outros que podem acontecer
Um avião que passa, uma moto-serra.

E pelo meio haverá outra música.
Música humana,
Gaita de foles, tambores, saxofone e sons do computador.
A qual tentará integrar-se, dialogar, interrogar.
Juntar o ancestral e o novo.

E também as vozes de cada um de nós
farão parte deste concerto improvável e único.

Não esqueçamos.
Todos criamos música
No momento en que escolhemos ouvir.
Em que nos concentramos nalguns sons
em detrimento de outros.

Cada composição é única.
Tão única como cada um de nós.
Tão única como cada dia que vivemos.


Nilo Gallego | Espanha

Músico nascido em León, Espanha. Toca bateria, percussão e electrónica. Criador de inúmeras acções sonoras (em cenários rurais e urbanos / para espaços públicos ou para apresentações em palco), participa regularmente em festivais internacionais e eventos como músico e performer. Já partilhou o palco com músicos, coreógrafos e performers como Pablo Rega, Africa Navarro, Patricia Lamas, Chefa Alonso, Markus Breuss, Günter Heinz, Wade Matthews, Phil Durrant, etc. Participou igualmente em orquestras de improvisação dirigidas por by Peter Kowald, Butch Morris, Lê Quan Ninh, Wolfgang Fuchs, Dave Tucker e Roland Ramanan.

Nilo Gallego é membro da Asociación Musica Libre, dedicada à música improvisada em Espanha, bem como do colectivo Piensan Las Manos (juntamente com Chus Domínguez e Marino García), especializado en cinema documental de cariz etnográfico. Realizou ainda várias bandas sonoras para teatro, instalações e dança contemporânea.

No ano de 2003 coordenou e interpretou o projecto “Yavestruz comoandamios parecementerio” (música e acção improvisada sobre andaimes de obra em espaços públicos), em 2004 dirigiu em León o “Taller espontáneo de pequeñas nadas” (workshop de acções de rua e performances) e em 2005 o workshop de arte sonora “Suénate los Mocos” no MUSAC – Museu de Arte Contemporânea de León.

[/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]