Descrição do projecto

Instalação sonora e visual multicanal
de Luís Costa

Uma co-produção Binaural/Nodar, Município de Santa Maria da Feira e Orquestra e Banda Sinfónica de Jovens de Santa Maria da Feira

No Município de Santa Maria da Feira existe uma tão magnífica quanto improvável história industrial: a indústria da cortiça. Um território rural de minifúndio transformou-se em pouco mais de 50 anos no epicentro mundial de produção de rolhas e outros derivados da cortiça, criando um ecossistema de centenas de empresas que perdura hoje em dia com uma pujança crescente.  Podemos encarar esta história sob o prisma meramente empresarial, mas o que ressalta é também a história de gerações de homens e mulheres, na maioria simples, os quais, com uma resiliência ímpar, souberam transportar a herança passada de uma indústria que nasceu artesanal rumo a novos modos de produzir, inovar e comercializar. Resumindo, Santa Maria da Feira é, pois, um caso raro em vários domínios: na ligação profunda e quotidiana entre memória e futuro, entre empreendedorismo e operariado e entre recursos naturais e indústria.

A Memória Sonora da Cortiça é uma instalação sonora e visual multicanal de Luís Costa, coordenador da Binaural/Nodar, que partiu de um trabalho de campo multidisciplinar: análise de documentos históricos, registos sonoros em fábricas da cortiça mapeados juntamente com mais de 50 alunos da comunidade escolar do concelho e entrevistas a atores relevantes do setor (atuais e antigos operários, empreendedores, dirigentes associativos, gestores museológicos). Uma homenagem nunca dantes feita à história da cortiça.

 

Apresentações Públicas

Memória Sonora da Cortiça: Instalação Sonora Multicanal em Lourosa | Casa da Cultura de Lourosa (Santa Maria da Feira) | 14 novembro – 14 dezembro | 2014