Descrição do projecto

Projecto: “Locus in Quo”
Categoria: Vídeo, Arte Sonora, Performance Vocal
Período: Setembro/Outubro 2009
Evento: Residência Artística


Locus in quo – que significa “O lugar onde alguma coisa acontece” – é o título genérico de um corpo de trabalhos baseados num único tema: o sentido dos lugares. O projecto é composto por duas instalações vídeo + uma série de fotografias e de objectos (“Pesa” e “Cá”), uma instalação sonora / performance (“Birdsoundcage”) e um concerto /performance ao vivo (“Oikos”). Durante a residência em Nodar irei trabalhar em dois módulos do projecto: “Cá” e “Birdsoundcage”.

Em “Cá” o objecto pesquisa de Manuela Barile foram as aldeias abandonadas da zona do maciço da Gralheira (S. Pedro do Sul), lugares construídos num passado remoto e abandonados nos últimos anos. A intervenção da artista (sonora, vocal e visual) propôs um modo de reapropriação destes lugares, de os fazer renascer através da memória imaginária de quem os viveu, cruzou, sonhou e esqueceu. “Cá” pretendeu seguir o trilho dos sinais de vida e de memória em lugares muitas vezes entendidos como inúteis, despojos de um passado que não vingou.

Awesome Flickr Gallery Error - Photoset not found

“Birdsoundcage” é uma gaiola de pássaro recreada sonoramente numa sala, onde jaz um corpo imóvel, completamente enfaixado, que para sobreviver auto constrói uma gaiola à sua medida (próteses feitas de ramos de árvore).

 

Awesome Flickr Gallery Error - Photoset not found

Manuela Barile | Itália, Portugal

Manuela Barile é uma artista vocal e performer interdisciplinar italiana que vive em Portugal desde 2006. Explora a voz nas suas várias expressões musicais e faladas, empregando técnicas vocais ocidentais e orientais, assim como outras da sua própria invenção, todas sem qualquer recurso a manipulação electrónica. O seu trabalho artístico consiste na combinação dos seus sons vocais com diferentes media (instalação, performances ao vivo, fotografia, vídeo, desenho, escrita). Ao longo da sua carreira artística efectuou performances com muitos músicos improvisadores, compositores e artistas sonoros europeus e americanos, trabalhou com teóricos e coreógrafos de dança (Bojana Bauer, Paula Pinto) e as suas composições vocais foram incluídas em vários filmes, documentários, projectos de vídeo arte (Annamaria Ippolito, Patricia Leal, Xaquin Rosales, etc.). Em 2006 participou conjuntamente a Pino Pipoli no evento inaugural da mostra Fresco Bosco, curada por Achille Bonito Oliva no parque Certosa di San Lorenzo em Padula (Salerno, Itália). Em 2007 conjuntamente com o artista sonoro Rui Costa desenvolveu o projecto intermedia “La Scatola”, o qual foi financiado pelo Ministério da Cultura português.

http://www.manuelabarile.com