Descrição do projecto

Maile Colbert é uma artista intermedia focada no som e no vídeo, oriunda de Los Angeles (EUA), residindo em Lisboa (Portugal) desde 2008, e actualmente leccionando na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. Nos últimos dois anos colaborou com a Associação Cultural Binaural/Nodar, e é actualmente directora da Cross the Pond, uma organização focada no intercâmbio cultural e artístico entre os Estados Unidos da América e Portugal.

É detentora de uma Licenciatura em Belas Artes, pelo programa Studio for Interrelated Media do Massachusetts College of Art (Boston, EUA), e de um Mestrado em Belas Artes, pelo programa Integrated Media/Film and Video do California Institute of the Arts (Valencia, EUA).

Já apresentou o seu trabalho em projecções, exposições e actuações em locais e eventos como New York Film Festival (EUA), Ear to Earth Festival for Electronic Music Foundation (Nova Iorque, EUA), LACE Gallery (Los Angeles, EUA), MOMA New York (EUA), Los Angeles County Museum of Art (EUA), REDCAT Theater (Los Angeles, EUA), The Portland International Documentário and Experimental Film Festival (EUA), Future Places Festival (Porto, Portugal) Festival HOERENSEHEN 2.0 (Berlim, Alemanha), Festival Störung (Barcelona, Espanha), Teatro Municipal da Guarda (Portugal), Festival Observitori (Valência, Espanha), e muitos outros no Japão, Europa, México e Estados Unidos. Em 2009 fez parte de uma exposição colectiva no âmbito da Conferência Climática organizada pelas Nações Unidas em Copenhaga (Dinamarca).

Foi assistente convidada de Desenho de Som na University of California San Diego (EUA) e artista convidada na New York University (EUA), Escola Superior de Teatro e Cinema (Lisboa, Portugal), Massachusetts College of Art (EUA), California Institute of the Arts (EUA), State University of New York (campus de Buffalo e de Binghamton, EUA), Muhlenburg College (EUA), e Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (Portugal). Fez desenho de som e compôs a banda sonora para o filme de Rebecca Baron “How Little We Know of Our Neighbors”, vencedor do prémio de melhor filme no Black Maria Film Festival (EUA), para o documentário de Adele Horne “The Tailenders”, difundido no programa Point of View do canal Public Broadcasting Company (EUA) e vencedor do prémio Independent Spirit Award de 2007, no filme épico de Allan Sekula “The Lottery of the Sea”, e desenhou som para uma instalação multi-canal e multimédia de Betti-Sue Hertz exibida no Centro Cultural de Tijuana para o festival inSite de 2005 (México).

Terminou recentemente dois álbuns de música experimental, “Come Kingdom Come”, uma ópera sobre pensamento e teoria milenarista e apocalíptica, a ser publicado na editora Two Acorns (EUA/Japão); e “For”, um álbum de dedicatórias, publicado em 2012 na editora Intransitive Recordings (EUA). O seu projecto multimédia “Where Under”, que foi apresentado em 2010 no Camden International Film Festival (EUA) e no Festival Paivascapes #1 (Portugal), deu origem a um álbum do mesmo nome a ser publicado em 2012 na editora FERNS (França). Está actualmente a produzir uma performance multimédia e multidisciplinar a partir de uma visão personalizada e ficcionada da História Marítima Portuguesa, intitulada “Passageira em Casa/The Passenger at Home”, co-produzida pela Binaural/Nodar e Cross the Pond e financiado pela Direcção-Geral das Artes, o qual será apresentado ao longo de 2012 e 2013.

Já teve o prazer de colaborar com artista como Carole Kim, Mark Dresser, Rui Costa, Andrea Parkins, Matthew Marble, Paul Bradley, Steve Roden, HYPO, Sawako Kato, Jessica Rylan/CAN’T, Adam Overton, Kraig Grady, Jeanne Liotta, Celer, Jessica Constable, Jeff Cain, Kadet Kuhne, Anne Lebaron, Simon Whetham, albert Ortega, Ethan Kiermaier, Carl Stone, Jesse Gilbert, Wadada Leo Smith, Jez Riley French, e o seu companheiro de escrita e irmão, Ian Colbert.

http://www.mailecolbert.com
http://www.crossthepond.org