Descrição do projecto

Projecto: A legend that becomes reality
Categoria: Performance em espaço público
Período: Junho 2008
Evento: Residência Artística


Descrição
Investigar histórias, crenças ou lendas locais, escolher uma e torná- la realidade.


Intenções

A ideia é, nestes momentos de transição, reactivar as tradições passadas no presente para potenciar o questionamento do futuro. Uma velha lenda que de repente reaparece incita a reacções e interrogações.


Como?
1. Em primeiro lugar, o projecto deverá ser mantido em segredo em relação aos habitantes de Nodar. O seu poder para estimular perder-se-ia completamente se fosse conhecido como “projecto”.
2. A lenda deverá ser bem conhecida, mas não demasiado, para que se mantenha no território do “mágico”. O rumor terá o seu papel neste processo.
3. A lenda pode ser escolhida pelo seu poder metafórico, mas não deve ser demasiado “pesada”
4. A “realização” da lenda deve ser o mais leve possível. Alguns detalhes, pistas… nada muito evidente. O rumor também aqui terá o seu papel.
5. Levando em conta que o que realmente interessa não é a “realização da lenda” mas a estimulação que poderá provocar na comunidade, deveremos estar preparados para aproveitar outros caminhos e eventos que seguramente surgirão durante aquele período.



Cédric Anglaret | França

é um performer baseado em Paris com um foco em acções (ou não-acções) no espaço público, carregadas de ironia e por vezes praticamente invisíveis para o transeunte. Nas palavras de Cédric: “A minha posição como artista é a minha posição como humano. Não sou diferente dos demais. O meu trabalho é composto de uma variedade de proposições e convites para acções, experimentos e micro-eventos. Alguns são colectivos, muitos são individuais. Um passeio de meia hora com os olhos vendados, um passeio em que cada parâmetro é definido ao acaso, quarenta minutos de imobilidade numa sala de espera, convites para partilhar um sorriso, um passeio muito lento num dia de trabalho… Assim que o convite é enviado através de flyers, anúncios classificados, na rádio ou de boca em boca, todos os interessados podem contactar-me. Eles são o público.”

http://cedric.anglaret.free.fr