Descrição do projecto

Projecto: Eu só quero ser (aquilo que sou)
Categoria: Música, Video
Período: Setembro 2007
Evento: Residência Artística (Encontro Fronte[i]ras 07)


Partir da reflexão sobre as fronteiras de um indivíduo. Explorar a ideia de fronteira e de anti-fronteira, de vasta superfície, de livre circulação.

Até que ponto, como seres sociais que somos, estamos compartimentados em papéis que não se contaminam?. Ou contaminam? E se se contaminarem, qual é o resultado?

Tentar eliminar as fronteiras de um indivíduo, eu em particular. Expor essa tentativa. Transformar um a ideia num conjunto interdependente de sons, imagens, um corpo em movimento. Encontrar a sua e a minha essência artística.

O meu projecto resultou numa performance multimedia a qual incluiu projecção vídeo, música ao vivo e spoken word. Esta performance contém registos autónomos que se completam: um vídeo, uma banda-som gravada, um texto.

 


António Pedro | Portugal

Nascido em Lisboa, António Pedro é licenciado em Sociologia e estudou música na Drummers Collective, NY, em diversas escolas de Jazz e com músicos portugueses e estrangeiros (Zé Eduardo, Nuno Rebelo, John Riley, etc.). É baterista, percussionista, multi-instrumentista e compõe para teatro, cinema, vídeo e dança.

Dirigiu a banda performática Bigodes Band, inspirada na música de Nino Rota para Fellini, que actuou em festivais em Portugal, Espanha e Bélgica. Compôs, entre outros, para as companhias de dança belgas Compagnie Le Luxe (“La raine 27”) e Compagnie Sac a Dos (“Memoires d’une arbe”) e para a peça “Carrada de Bestas” do Teatro Regional da Serra de Montemuro. Actualmente dirige o seu projecto mutante de filmes-concertos DÛ, compõe a música da longa metragem “Águas Mil” de Ivo Ferreira.