Descrição do projecto

“Aldeias Sonoras”

Um projecto educativo da Binaural/Nodar

Coordenado por Luís Costa com o apoio técnico de Manuela Barile

O mundo rural português está a despovoar-se e, com ele, vai paulatinamente morrendo uma cultura tradicional e uma relação particular com a paisagem e seus usos. À semelhança de outros países europeus, assiste-se a um processo de pós-ruralização, com implicações em diversos domínios: económico, psicológico, social, cultural.

Estas transformações formam uma malha complexa e sobreposta de realidades. Não existe um antes e um depois. As formas ancestrais de viver o rural (ainda) coexistem com novos usos da paisagem, com novas actividades e prioridades, muitas delas ligadas a uma dimensão ociosa.

Perante este cenário, existe hoje um imperativo de defesa e documentação de realidades paisagísticas rurais, para além da perspectiva ambiental em sentido estrito. A paisagem enquanto sobreposição de elementos naturais de fauna, flora e geologia, mas que inclui também elementos de intervenção humana, sejam arquitectónicos, agrícolas, saberes, utensílios, etc.

Uma realidade que abrange todas as dimensões da paisagem é a acústica. Quais os sons que a nossa paisagem rural incorpora? Quanto deles já desaparecerem irremediavelmente? Estamos habituados a olhar o mundo que nos rodeia, mas quanto tempo nos dedicamos a escutar a “música” da paisagem? O que podemos aprender acerca das comunidades rurais através da dimensão sonora? Hoje em dia existe uma consciencialização crescente para a necessidade de defender, estudar e documentar o património sonoro, de tal forma que existem estudos de ecologia sonora e algumas áreas geográficas (como a região autónoma da Galiza) incluem a dimensão sonora no âmbito do seu património imaterial autóctone.

É com este contexto presente que surge o projecto “Aldeias Sonoras”.

“Aldeias Sonoras” é um projecto educativo que consiste na gravação, edição e mapeamento do património acústico de aldeias rurais em paralelo com o seu levantamento geográfico, histórico e sócio-cultural.

O projecto envolve escolas básicas e secundárias de zonas rurais de diversas regiões de Portugal, tendo começado no ano lectivo 2008-2009 na Escola Secundária de S. Pedro do Sul e passado por outros concelhos como os de Castro Daire, Arouca e VIla Nova de Paiva.

“Aldeias Sonoras” é um projecto que encoraja estudantes de zonas rurais a “abrirem o ouvido” para o mundo acústico que os rodeia, envolvendo-os num processo analítico e colaborativo de captação, edição e publicação na internet de ambientes sonoros específicos de cada aldeia ou paisagem rural.

O projecto pretende evidenciar a riqueza sonora do mundo rural português e a necessidade de o registar, envolvendo jovens nessa descoberta, promovendo em paralelo o sentido de identidade, de diversidade e de orgulho em viver no campo.

“Aldeias Sonoras” envolve uma série de módulos de aprendizagem teórico-prática, com o objectivo de dotar os alunos de conhecimentos de tecnologias de registo e edição de sons, utilização de blogs para a distribuição de informação, associando cada etapa do projecto a diversas disciplinas curriculares (nas áreas da história, geografia, ecologia, cidadania, tecnologias de informação, etc.).

O elemento mais visível do projecto constitui um blog onde são publicados de forma colaborativa todos os sons e informações sobre as diversas aldeias visitadas pelos jovens no âmbito do projecto. É possível aceder aos vários sons através da consulta de um mapa “Google”, o qual identifica os locais geográficos onde os mesmos foram captados. O projecto relaciona um número considerável de disciplinas curriculares do Ensino Básico ou Secundário, incluindo música, geografia, arte, história, biologia, cidadania e tecnologias da informação. O projecto articula-se de forma excepcional com as boas práticas nas áreas do e-learning, consciência ambiental e trabalho criativo com jovens.

Website do projecto: http://www.aldeias-sonoras.org[/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]