Descrição do projecto


(mp3 – 128 Kbps)

Data de Composição: Agosto 2008
Duração: 10 min.
Performers: Damian Rose (voz), Glenn Boulter (textos), Francis O’Donnell Smith (música e produção), David Dhonau (violoncelo), Ola Szmidt (Flauta)

“An Unorthodox 1-2” é composição de ‘spoken word’ e música comissionada pela Bifocals Community Arts pelo Arts Council England como parte de uma residência no Barrow Athletic Football Club em 2008. Combina gravações de campo, palavra falada e material instrumental para explorar o ambiente sonoro de um jogo de futebol amador, desde os sons físicos do jogo até à resposta emocional do público e à acústica do local.

Inspirado em suas visitas ao campo de Holker Street, o artista Glenn Boulter produziu uma série de textos que mais tarde foram gravados pelo actor Damian Rose, oriundo de Barrow. Baseando-se em dramas de rádio experimentais antigos, estes monólogos fragmentados combinam anúncios de empresas locais entretanto extintas e textos encontrados de antigos programas e descrições da geografia local.

Editado e postos em ‘loop’, os textos falados formaram o ponto de partida para três peças instrumentais, executadas por Francis O’Donnell Smith (laptop, guitarra, produção), David Dhonau (violoncelo, contrabaixo) e Ola Szmidt (flauta). Combinados, os dois elementos tentam capturar a aura original do dia de jogo numa cidade da Cumbria do Sul e de tornar explícita a ideia do jogo como uma autêntica performance.

Apresentações da peça ocorreram no estádio de Holker Street e vários locais da Cumbria, tendo sido também incluídas nos festivais de ópera alternativos Grimeborn no Teatro Arcola e Firsts, na Royal Opera House Linbury Theatre. Uma gravação da peça foi também disponibilizada em CD de edição limitada embalado à mão.

Biografia Artística:

Glenn Boulter é um artista plástico, músico e produtor baseado na Cumbria, Reino Unido. Ele organiza eventos como director da organização gerida por artistas Octopus e apresenta-se regularmente como membro do colectivo de improvisação Aurelie.

Octopus foi formado em 2009 com o objectivo de organizar eventos de música de vanguarda e experimentais na Cumbria e do Noroeste do Reino Unido. O primeiro projecto do colectivo foi “Full of Noises”, um festival de sete dias em que convidou quatro artistas internacionais para responder ao ambiente da zona de construção naval em Barrow. As obras resultantes de Haco, Susan Matthews e Mobile Radio foram apresentados durante um fim-de-semana que também contou com performances de Faust, Pram, John Wall e Richard Youngs. Residências para 2010 estão programadas para a violoncelista e compositora Hildur Gudnadottir e Antye Greie (AGF).

Os eventos Aurelie tiveram lugar em galerias, centros de arte, teatros e outros espaços incomuns, como um campo de futebol, um banco e o Kurt Schwitters’ Merzbarn em Ambleside. Trabalhos recentes incluem duas noites no Royal Opera House Linbury Theatre e concertos de abertura para Volcano the Bear e Anti-Pop Consortium.

Projectos actuais incluem a criação de uma instalação sonora para o NHS Hull Wilberforce Center com grupos comunitários e de pacientes, bem como a co-produção de uma série de eventos musicais em colaboração com a FACT e a Bienal de Liverpool, como parte do esquema PRS New Music Plus.

http://www.glennboulter.net