Descrição do projecto

As Edições Nodar publicam “Lafões: Imprensa e História (1895-1910)”, uma colectânea de textos da autoria do historiador Norberto Gomes da Costa (nascido em Nodar, São Pedro do Sul em 1940) que foram ao longo de dois anos publicados no quinzenário sampedrense “Gazeta da Beira” e que resultam do estudo de acontecimentos dados à estampa na Imprensa Regional de Lafões (concelhos de São Pedro do Sul, Vouzela e Oliveira de Frades do distrito de Viseu), nos derradeiros cinco anos do século XIX e nos primeiros dez do século XX, tempos que foram marcados por uma intensa agitação política e social, a qual conduziu em 1910 à queda da monarquia e correspondente instauração da república em Portugal.

O Ultimatum de 1891 foi um marco importante no acentuar da agitação política em que pontificava já o partido republicano surgido na década de 80 desse século XIX, com publicações por todo o País, que se juntavam às afectas ao regime. Também algumas destas conspiravam no sentido de apressar o que há muito estava anunciado. São tempos de proliferação de periódicos de Norte a Sul, grande parte deles com vida efémera que, por vezes, se resumia a alguns dias. Lafões não foi excepção no panorama do periodismo regional e, no período de 1895 a 1910, são vários os jornais que vieram à luz do dia. A alguns perdeu-se-lhes o rasto, porém de três (Democracia de Lafões, Revista de Lafões, publicados em Vouzela e O Vouga em S. Pedro do Sul) conhece-se razoavelmente o seu percurso e também os seus conteúdos, os quais foram detalhadamente analisados pelo autor para trazer à luz, mais de um século depois, crónicas que retratam as principais famílias da região, as lutas políticas locais, os elogios rasgados e as críticas ferozes, os acontecimentos nacionais pensados na perspectiva de uma região do interior, etc. etc.

Em certos aspetos, alguns dos personagens referidos por estes idos periódicos aproximam-se surpreendentemente de outros dos tempos atuais, quiçá mostrando que continua a existir um certo “paroquialismo” na política regional, em que as caras e as vozes muitas vezes parecem diferentes faces da mesma moeda com valor de troca exclusivamente local.

As Edições Nodar decidiram publicar esta livro como homenagem dos diretores da Binaural/Nodar, os irmãos Luis e Rui Gomes da Costa, ao seu pai, o historiador Norberto Gomes da Costa. Com este gesto pretendem também mostrar que não existe nenhuma incompatibilidade de princípio entre abordagens contemporâneas e multimédia (aquelas seguidas pela Binaural/Nodar) e outras mais representativas de formas clássicas (como o ensaio histórico), sendo que o mais importante é que o pensamento possa ser livre, descomplexado e ligando aspetos do passado, presente e futuro, para um conhecimento sempre mais profundo de um território específico como o de Lafões.

Apresentação do livro “Lafões – Imprensa e História (1895-1910)” de Norberto Gomes da Costa:

Sábado, 22 Dezembro 2012, 15h00
Auditório do Balneário Rainha D. Amélia
Termas de São Pedro do Sul, PT