O projeto Viseu Rural 2.0 da Binaural/Nodar será objeto de apresentação preliminar no Sábado, 20 de Junho pelas 17h00, no Parque Aquilino Ribeiro, no âmbito da Festa das Freguesias organizada pelo Município de Viseu. Luís Costa, coordenador da Binaural/Nodar explicará a metodologia do projeto e mostrará alguns excertos audiovisuais do trabalho já realizado.

Viseu Rural 2.0 é um projeto integrado de documentação patrimonial, de criação artística sonora e media e de difusão cultural desenvolvido nas freguesias rurais do concelho de Viseu, com apresentações públicas nessas mesmas freguesias e na cidade de Viseu. O projeto parte de um pressuposto de necessidade de se conferir expressão e densidade a todo um arco rural que envolve a cidade de Viseu e cuja memória e estrutura fazem também parte da história (nomeadamente comercial) da própria cidade. De alguma forma, a vitalidade recente da cidade de Viseu tem aprofundado a dimensão urbana, inovadora e de futuro do concelho, sendo que é útil o estabelecimento de contrapesos culturais que ponham em evidência a matriz rural do território, assim como os respetivos processos de transformação recente.

Viseu Rural 2.0 assume a sua condição de projeto ancorado em fortes princípios de perenidade e de densidade por contraposição com o carácter efémero e superficial de muitas iniciativas culturais do mundo contemporâneo, as quais muitas vezes se dissipam sem radicação depois da sua concretização. Assim sendo, todo o trabalho a realizar (quer de documentação etno- antropológica-paisagística quer de criação artística) será organizado, transcrito, catalogado e tornado acessível, criando assim um lastro para futuras iterações que permitam um aprofundamento gradual, quer temático, quer territorial.

O projeto desenvolve-se ao longo de todo o ano de 2015, de acordo com um ciclo de produção composto por três fases dotadas de uma reflexão metodológica bem assumida: documentação, criação artística e difusão.

Viseu Rural 2.0 é um projeto co-financiado pelo Município de Viseu (no âmbito do programa Viseu Terceiro), pelo Programa Europa Criativa da Comissão Europeia e pela Direção Geral das Artes.