“Ainda dizem que o resto é só paisagem”: 4 ensaios sonoros/visuais na Festa da Primavera de Oliveira de Frades

Ainda dizem que o resto é só paisagem”
Quatro ensaios sonoros e visuais propostos pela Binaural/Nodar

Festa da Primavera
Auditório do Cine-Teatro de Oliveira de Frades
Sábado, 23 Março às 17h30

A Binaural/Nodar apresenta quatro ensaios sonoros e visuais de natureza antropológica resultado, por um lado, do programa de residências criativas em artes sonoras e media levado a cabo pela associação no maciço da Gralheira desde 2006 e, por outro, do Arquivo da Memória de Lafões, dos Vales do Paiva e do Vouga, um projeto financiado pelo Programa Cultura da Comissão Europeia e integrado na rede Tramontana, de arquivos de zonas de montanha do sul da Europa.

Os quatro ensaios audio/visuais, todos produzidos pela Binaural/Nodar, reflectem uma diversidade de aspetos da vida quotidiana e da memória das aldeias serranas do outro lado do rio Vouga: o matrimónio vivido na perspectiva das raparigas que saíam de casa para sempre (“A Esposa” a partir de recolhas na aldeia de Sequeiros), o ciclo agrícola de uma aldeia desde a Primavera ao Outono (aldeia de Bondança, freguesia de Manhouce), a relação de uma comunidade com os seus animais (“Natural” a partir de recolhas efetuadas na aldeia de Nodar) e por último, a relação das comunidades de montanha com a alimentação e com a gastronomia (“Chef Ro na Gralheira”, a partir de recolhas nas aldeias de Candal, Coelheira, Manhouce, e Gamoal).

Obras:

Manuela Barile e Sérgio Cruz – “A Esposa”, 2012
Arquivo da Memória de Lafões: “Bondança, Manhouce”, 2012
Sérgio Cruz – “Natural”, 2011
Rogério Nuno Costa – “Chef Ro na Gralheira”, 2011

2013-03-16T18:29:57+00:00 16 Março, 2013|