A Binaural e a Associação Cultural de Nodar apresentam:

4 Artistas à Beira-Paiva
16 Agosto 08 | 18h00

Centro de Residências Artísticas de Nodar
Nodar, S. Pedro do Sul

No próximo dia 16 de Agosto decorrerá a apresentação de quatro projectos artísticos desenvolvidos durante as últimas três semanas no Centro de Residências Artísticas de Nodar. O evento é estruturado na forma de um percurso pelas quatro obras, dispostas em vários pontos da aldeia e da paisagem adjacente e reflectindo uma diversidade de expressões artísticas contemporâneas: paisagens sonoras, performance vocal, land art, arte vídeo e instalação multimédia.

Projectos Artísticos:

Francisco Janes (Portugal)
“Interior”
Instalação Mixed-Media

O projecto resulta de um percurso realizado pelo artista ao longo do rio Paiva, desde Nodar até à nascente em Carapito, Moimenta da Beira. Em Nodar e ao longo do trajecto foram registados sons, fotografias e vídeo que serão apresentados na forma de uma instalação multimédia. Os elementos captados pelo artista reflectem a visão subjectiva da relação entre um corpo e a paisagem e das contigências e memórias de uma viagem contra-corrente ao interior de um rio.


Jurate Jarulyte Weiss (Lituânia)
“Objectos de sonho”
Instalação na natureza (land art)

Por detrás de cada objecto real existe um objecto de sonho. Será que tentamos ajustar a nossa imaginação ao objecto ou situação real? Assim sendo, como é que os nossos “objectos de sonho” interagem com novos “objectos ou situações reais”? O projecto leva esta ideia a cabo com o objectivo de procurar uma interacção natural e harmoniosa com o espaço natural e de criar uma situação extraordinária e onírica.


Lezli Rubin-Kunda (Israel)
“Marcando Pedras”
Performance, Artes Visuais

A artista deambula pela aldeia, onde as pedras de xisto são usadas para construir paredes, casas, pavimentar estradas, delimitar propriedades. Ela responde às pedras encontradas em diferentes locais, marcando-as com incisões, desenhando nelas e decalcando-as em papel. Um vídeo e um conjunto de fotos documentam as suas interacções espontâneas em cada local. Na apresentação final, uma performance terá lugar ao longo de um caminho de pedra.


Viv Corringham (Reino Unido)
“Passeios de sombras”
Paisagens Sonoras, Performance Vocal

Um trabalho sonoro com a participação de habitantes locais que conduzem a artista nos seus percursos “especiais” na aldeia, ou seja que tenham sido repetidos muitas vezes e que tenham um significado especial para essas pessoas. A um percurso inicial com cada pessoa ao longo da rota seleccionada, durante o qual as conversas são gravadas, segue-se um percurso realizado apenas pela artista, durante o qual ela tenta sentir os traços deixados pelo seu acompanhante anterior e torná-los audíveis através do seu canto improvisado no próprio lugar.