Divina Sonus Ruris

O Som do Sagrado nas Comunidades Rurais
Programa de Laboratórios de Criação em Arte Sonora e Pesquisa Experimental para 2013

Candidatura Aberta até 30 de Setembro de 2012

“Nós sempre fomos amigos. Mas, como acontece entre familiares, como acontece entre amigos, a relação foi ficando gasta. […] Não vos explicámos as nossas coisas. […] Não vos tivemos como alunos, amigos, conversadores. […] E nós também seguimos por vias travessas, onde a arte e a beleza, e – o que é pior para nós – a adoração de Deus foram mal servidas. Refazemos a paz?”

(Papa Paulo VI, Discurso aos Artistas, 10-12).

1. Proposta criativa

O sacro é um elemento central das comunidades rurais do maciço da Gralheira, São Pedro do Sul. A relação entre práticas sagradas e a vida quotidiana rural é de tal forma próxima e autêntica que é impossível pensar estas comunidades de forma alheada aos temas religiosos. Não obstante as transformações aceleradas destes territórios rurais, continua a existir uma forte adesão das populações, não só as mais idosas nas também as mais jovens, à igreja, o que poderá surpreender muitas pessoas tendo em conta o secularismo crescente das sociedades contemporâneas. É pois útil analisar o que tem de particular a religião nestas comunidades rurais para continuar a merecer estes níveis elevados de adesão.

A religião é claramente um dos principais elementos de coesão social em comunidades rurais de montanha, onde permanecem vivas formas de viver e sentir muito antigas, que são passadas de pais para filhos, e que garantem um equilíbrio muito genuíno e antropologicamente interessante entre um viver num tempo de contemporaneidade e a manutenção de um conjunto de crenças e práticas ancestrais que dão um sentido de continuidade temporal (histórica, familiar, pessoal) e reforçam o sentimento de orgulho de pertença a um lugar. Em particular, a religião entrecruza de tal forma as vidas (as missas, as obras sociais, a catequese, o património religioso, as romarias que marcam os ciclos sazonais, as celebrações de vida e morte, etc.) que se torna um elemento crucial para estudar as comunidades rurais do maciço da Gralheira.

Sendo o tema religioso bastante contaminado por debates simplistas e posições irredutíveis, parece-nos que faz falta convocar visões descomplexadas e multifacetadas sobre o mesmo. Por outro lado, sendo a abertura ao “outro”, ao “desconhecido” um dos focos primordiais da actividade da Binaural/Nodar, no sentido de criar pontes entre o mundo artístico contemporâneo globalizado e contextos que normalmente não são abordados de forma experiencial, em primeira mão, e com profundidade, julgamos muito pertinente incluir este tema nas pesquisas artísticas levadas a cabo na nossa região.

O programa de laboratórios criativos em arte sonora e de pesquisa experimental para 2013 irá precisamente tomar como tema de expressão a riquíssima fonosfera sacra nas aldeias rurais do maciço da Gralheira, enquadrado por um sentido de promoção de um diálogo franco e aberto com as instituições religiosas locais e em consonância com a renovação teológica, litúrgica e cultural iniciada no pós II Guerra Mundial com o Concílio Vaticano II e aprofundada mais recentemente pelos Papas João Paulo II e Bento XVI através de diálogos regulares com artistas e compositores contemporâneos.

2. Candidatura

a) São as seguintes as tipologias temáticas passíveis de serem objecto de projectos artísticos e de pesquisa experimental:

  1. Hagiografia rural: Lendas de santos e milagres locais.
  2. Histórias paroquiais: Memória da relação histórica local com a religião.
  3. A religião e os temas de género e geracionais.
  4. Património religioso construído: Igrejas, capelas, cruzeiros, santuários, alminhas e cemitérios.
  5. Património religioso objectual: vestes, cruzes, andores, cálices, livros, etc.
  6. Património musical religioso local.
  7. Ritos sagrados calendarísticos e não calendarísticos: Festas, missas, casamentos, batizados e funerais.
  8. A fonosfera religiosa na paisagem: Toques de sinos, cânticos, procissões, foguetes.
  9. O sagrado no espaço privado: Rezas e rosários; Iconografia religiosa na casa rural.
  10. A religião e os ciclos agrícolas.

b) No processo de seleção serão privilegiados os seguintes tipos de obras artísticas e de pesquisas experimentais:

  1. Composições electroacústicas / vocais / de arte sonora de índole religioso que possam incluir elementos específicos como instrumentos, vozes ou órgãos de igreja e que possam ser transmitidas a partir dos sistemas áudio das igrejas locais, no âmbito de missas, etc.
  2. Esculturas sonoras permanentes para igrejas, capelas e outros espaços religiosos locais.
  3. Peças de arte rádio a partir de elementos da história e antropologia religiosa local.
  4. Obras de improvisação livre e performance para a fonosfera religiosa local.
  5. Pesquisas experimentais nas áreas da teologia, história, antropologia, arquitetura, filosofia, etc.

c) As residências de criação artística e de pesquisa experimental serão desenvolvidos em dois momentos, nos meses de Abril e Outubro de 2013 (cada artista desenvolverá o seu projeto durante três semanas apenas num dos dois períodos).

d) As candidaturas apenas são aceites se enviadas até ao dia 30 de Setembro de 2012, exclusivamente através do formulário online: http://www.binauralmedia.org/news/pt/artist-residency/application-form

O documento a anexar à candidatura (um ficheiro .pdf, .doc ou .zip) deverá incluir as seguintes informações:

– Proposta de projecto artístico a desenvolver (com indicação de metodologia e cronologia de trabalho);
– Biografia artística resumida e Curriculum Vitae completo;
– Ligações web para trabalhos anteriores do artista;
– Necessidades técnicas e materiais do projecto;
– Proposta de período temporal para a residência artística.

e) Para o esclarecimento de eventuais dúvidas, escrever para Manuela Barile (manuela-binauralmedia.org) ou Rui Costa (rui-binauralmedia.org).

f) Para informações adicionais das condições da residência, consultar o site da Binaural/Nodar:
http://www.binauralmedia.org/news/pt/artist-residency/the-residency .[/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]