O Centro de Residências Artísticas de Nodar apresenta:

RURAL AURAL

Sábado, 23 de Maio 09
Nodar, São Pedro do Sul

(Coordenada Geográfica: 40° 55′ 5″ N, 8° 3′ 36″ W)

Um dia dedicado aos sons do mundo rural, à sua escuta e transformação criativa


Programa

10h00
Passeio Sonoro nas Margens do Rio Paiva

Motivados por uma outra forma de contactar com a paisagem, os participantes neste passeio sonoro serão convidados a “sintonizar” os seus ouvidos, dirigindo a atenção para o mundo sonoro extremamente rico que rodeia a aldeia de Nodar e o rio Paiva e a escutar de forma activa e imaginativa, não apenas a ouvir passivamente, alargando assim a consciência para o papel do mundo acústico na caracterização da paisagem envolvente, natural e humana.

Durante o tempo do percurso (cerca de 1h30) os participantes são convidados ao relaxamento, à concentração e ao silêncio, de forma a ser potenciada ao máximo a experiência acústica. Na medida do possível, os elementos visuais da paisagem devem servir apenas de orientação aos participantes. No final partilharemos as nossas experiências e o passeio sonoro será gravado na íntegra para posteriormente ser disponibilizado no site da Binaural.

Nota: O passeio sonoro está sujeito a inscrição prévia através do email info-binauralmedia.org e inclui almoço (custo total 10 euros). Os participantes deverão trazer roupa e calçado confortável, assim como sapatos ou chinelos impermeáveis específicos para atravessar a pé o rio Paiva.


15h00
Três Projectos Sonoros Desenvolvidos em Contexto Específico


Jason Kahn (EUA)
Projecto Artístico: “Any Way the Wind Blows” | Instalação Sonora

Projecto de gravação sonora e de instalação em interacção com o ambiente natural de Nodar. Através do uso de cordas de aço sob tensão, microfones de contacto e sistemas multi-canal amplificados por sistemas portáteis, o som do vento a soprar é amplificado, fazendo vibrar os ramos e folhas das árvores, arbustos e ervas, elementos que são reintroduzidos em seguida na forma de reflexo sonoro no próprio ambiente. Num plano conceptual este trabalho questiona a noção de lugar de arte como algo existente no olhar do espectador: como diz o ditado antigo: se uma árvore cai e ninguém ouve, será que caiu mesmo?”

Nasceu em Nova Iorque em 1960, cresceu em Los Angeles e mudou-se para a Europa em 1990, vivendo actualmente em Zurique. O trabalho de Jason Kahn inclui instalação sonora, performance e composição. Actua quer a solo quer de forma colaborativa, usando percussão, sintetizador analógico ou computador, em combinações variáveis. Para grupos de improvisação dirigida, construiu um sistema próprio de notação gráfica. Concebe ainda instalações sonoras para espaços específicos centradas em questões ligadas à percepção do espaço através do som.

http://jasonkahn.net


Melanie Velarde (Austrália)
Projecto Artístico: “Sem Título” | Performance Sonora

Um projecto definido pela artista como uma plataforma na forma de uma instalação e performance, que forma um processo (aleatório) de comunicação acústica, cruzando fronteiras geográficas, físicas e emocionais. Foram gerados trabalhos acusmáticos, de gravações de campo e electroacústicos a partir da área envolvente de Nodar, utilizando meios analógicos, os quais participam num teatro sonoro situado na paisagem de Nodar. A ideia foi a de criar uma estrutura que potencie uma série de improvisações combinando resíduos locais, gravações de campo, composições acústicas e trabalhos sonoros experimentais. A aproximação composicional é ainda caracterizada pela participação dos sons e heranças culturais locais, incorporando o tempo e o lugar como elementos modulares para a estrutura, tudo enquadrado por métodos analógicos e lo-fi.

Melanie Velarde é uma artista sonora Australiana baseada em Berlim. Tem utilizado essencialmente gravações de campo para produzir texturas sonoras e sensuais que podem ser experienciadas dentro de um espaço definido, habitualmente na forma de instalações sonoras e de vídeo bem como de performance. O seu trabalho tem sido apresentado em galerias e festivais na Austrália, China, Dinamarca e Alemanha, assim como em emissões de arte radiofónica.

http://www.melanievelarde.com


Satoshi Morita (Japão)
Projecto Artístico: “Nodar Walk” | Apresentação Áudio-Táctil

“Transformação do acto de caminhar em Nodar numa experiência sonora – sentir o toque da paisagem”. O ambiente de Nodar foi registado acusticamente com múltiplos microfones, enquanto o artista caminhava acompanhado por objectos que transportava, os quais igualmente produziam sons. O público irá experienciar o ambiente rural de Nodar através de uma perspectiva de escuta não habitual: uma percepção áudio-táctil transmitida por um objecto sonoro inter-sensorial.

Satoshi Morita é um artista sonoro Japonês baseado em Berlim. É formado em Estudos Sonoros pela Universidade de Artes de Berlim. Tem apresentado inúmeras instalações sonoras em galerias, museus e espaços não convencionais na Áustria, Inglaterra e em diversos locais da Alemanha. Desenvolve ainda peças para rádio em prestigiadas emissões de arte rádio (WDR 3, Deutchlandradio Kultur, etc.) Obteve uma menção honrosa no Prix Ars Electronica de 2008.

http://www.sonicspacelabs.com